segunda-feira, 28 de junho de 2010

Musica do dia

Continuando com a divulgação da musica e da cultura do meu paisito Uruguai, vou falar hoje de uma manifestação cultural muito popular no meu pais de origem: a murga.
Tenho bastante ligação com a murga e o candombe uruguaio, tenho tres tios que fizeram e fazem parte deste tipo de arte e é uma manifestação muito popular em Montevidéu, terra do meu pai. O que eu mais gosto neste tipo de musica é o coro e também as peças teatrais que sempre tem um tom de humor.


Murga 

Murga é um ritmo musical e uma manifestação cultural popular presente em diversos países de origem espanhola.
A palavra murga é originária da Espanha. O ritmo musical teria surgido em 1906, quando chegou ao Uruguai uma companhia de zarzuela cujos componentes formaram um agrupamento ao qual chamaram La Gaditana e desfilaram pelas ruas de Montevidéu para cantar, dançar e arrecadar dinheiro para as apresentações da companhia. O evento teria inspirado a criação, no ano seguinte, de uma agremiação carnavalesca de uruguaios denominada a "Murga La Gaditana que se va", para parodiar o ocorrido com os artistas espanhóis. A partir daí a palavra murga passou a designar esses grupos, que com o passar do tempo agregaram à música que tocavam elementos do candombe e de outros ritmos de origem africana. A proximidade com o Uruguai fez com que surgisse à mesma época a murga portenha, a qual se difundiria por toda a Argentina. Atualmente, é manifestação presente no carnaval de diversas cidades espanholas, uruguaias, chilenas e argentinas.

A murga é executada basicamente com instrumentos de percussão (bombo, redoblante e platillos de entrechoque). Como ritmo musical, passou a ser gravada e executada em ambientes distintos às manifestações do Carnaval por artistas como os cantores uruguaios Jaime Roos e Canario Luna, a cantora argentina Adriana Varela, as bandas de rock uruguaias La Vela Puerca e No Te Va Gustar, e as bandas argentinas Bersuit Vergarabat y Karamelo Santo.
 No que tange às vestimentas, a murga recebeu influências do Carnaval de Veneza e da Comedia dell'arte, da qual manteve figuras como o Momo, o Pierrot e a Colombina. No Uruguai, berço do gênero, a murga ganha ares de apresentação teatral, com coros e encenações que, no Carnaval, fazem humor com a vida social e política do país.

 La Reina de la Teja
 Murguero Oriental


Candombe 

Não confundam "candombe" com "candomblé" por favor, não tem nada a ver com religiosidade. 
Candombe é um ritmo musical afro-uruguaio.

O candombe teria surgido no Uruguai, ainda no século XVIII, a partir da mistura dos ritmos africanos trazidos ao Rio da Prata pelos escravos com sonoridades da música ibérica. A partir de 1750, com o início do tráfico de escravos para o Uruguai, então colônia espanhola, Montevidéu passou a receber levas contínuas de africanos de diversas regiões, sobretudo da África Oriental e Equatorial. Tal afluxo de escravos fez com que, no início do século XIX, a população negra de Montevidéu excedesse os 50% (cinqüenta por cento).

O termo candombe, a princípio, referia-se genericamente às danças praticadas pelos negros no Uruguai. Com o tempo, passou a designar o ritmo musical, calcado sobretudo nos tambores - chamados de tangó ou tambó, nome também usado para designar o lugar onde realizavam suas candomberas e a própria dança. Essas manifestações culturais à céu aberto chegaram a ser reprimidas pelas autoridades no século XIX, e por muito tempo foram realizadas apenas em ambientes fechados, em clubes secretos organizados pelos africanos e afrodescendentes.

Em geral, o candombe é executado por três tipos distintos de tambores - tambor piano, tambor chico e tambor repique -, que são denominados, em conjunto, como comparsa. No Carnaval uruguaio, formam-se agrupamentos musicais chamados de cuerdas, que saem às ruas acompanhados por multidões de dançarinos e populares. O cortejo é conduzido pelo Escobero, em geral um jovem que tem a função de arauto; o mestre dos tambores é conhecido como gramillero, sempre acompanhado de sua mama vieja - uma mulher vestida de trajes coloridos e com um leque à mão.

Na capital uruguaia Montevidéu, os bairros de Cuareim e Ansina são conhecidos como berços do candombe.

Comparsa de candombe de negros e lubolos da qual meus tios ja fizeram parte, minha tia como dançarina, um tio como cantor solista e outro na percussão: Sarabanda

3 comentários:

Jac Bagis disse...

Lendo este post fiquei com vontade de conhecer o Uruguai de pertinho!!!!

passando pra desejar uma ótima semana!!!!


bj

GABY disse...

Será sempre bemvinda Jac !
É um pais lindo e tranquilo, e bom tbm pra comprar muitas cositas hehehe, ja que la é tudo livre de impostos igual o Paraguai, ai os brasileiros podem aproveitar pra comprar coisas na metade do preço daqui =)

teo.liz.oli disse...

Ola! Gostei muito do post! Também sou uruguayo/brasileiro...

Murga é talvez o que mais me emociona no mundo. Especialmente Agarrate Catalina, que é a minha favorita.

Também escrevi sobre Murga no meu blog...posso te passar ele?

http://www.cantodomundo.com/2011/09/murga-uruguaya.html

Parabéns pelo Blog.

Un abrazo fuerte.

Postar um comentário